quinta-feira, 26 de dezembro de 2019

Sodade Danada Gerson Amaro


Sodade Danada Gerson Amaro

Eu sou caipira e sou do mato adentro
Por momento vou lhe explicar
Que a saudade é um advento
Que só o tempo pode então matar
A minha terra é o meu chão batido
Bate comigo, no mesmo pulsar
Cheiro de terra fértil e tão prenha
Fogão de lenha para me esquentar

Café passado e o cheiro presente
Futuro a frente pra modi pensar
Essa sodade danada de grande
O peito expande querendo voltar

Enquanto espero a dose de coragem
Faço passagem com meu violão
Num dedilhado vejo até a imagem
e uma friagem nos dedos da mão
Minha saudade é santa e é caipira
E me inspira mais uma canção
Eu fecho os olhos e fico pedindo
Deus me ouvindo numa oração

Café passado e o cheiro presente
Futuro a frente pra modi pensar
Essa sodade danada de grande
O peito expande querendo voltar

Uma cachaça e um quinado amargo
Diz que meu fardo nem é tanto assim
É que a saudade toda noite brilha
Radio de pilha vem logo por fim
E numa moda eu viajo de volta
Abro a porta , porteira pra mim
Pois na cidade sou mais uma rosa
Em uma prosa longe de um jardim

Café passado e o cheiro presente
Futuro a frente pra modi pensar
Essa sodade danada de grande
O peito expande querendo voltar

quarta-feira, 25 de dezembro de 2019

Data Especial

Aproveitando uma ideia de uma moda estrangeira , dei meu pitaco 😊
Data Especial
Gerson Amaro

Cidade grande, no final do ano
Longe do que amo, eu fui viajar
Moro na roça, lá no meu ranchinho
O meu lugarzinho, que eu chamo de lar
Nos meus parentes, na grande  cidade
Fui matar saudade, eu fui visitar
Em uma festa destas tão divina,
Festa natalina , fomos festejar.

Levei meu filho, o meu caçulinha
E tudo que via, vinha perguntar
Maravilhado com a novidade,
Uma outra verdade, eu fui lhe mostrar
Levei  num shopping, e tive a surpresa
Sua esperteza, quis me ensinar
Ele então via, o shopping tão lotado
O povo espalhado, querendo comprar

Com muita gente num aglomerado
Fila em todo lado para enfrentar
Lá tinha fila para pagamento
No estacionamento
Para estacionar
Tinha até fila para o banheiro
Fila pra dinheiro no banco sacar
Tinha até fila pro Papai Noel
E o caçula Miguel veio me questionar

Papai querido vejo muitas filas
Vejo até famílias de pé sem sentar
Mas o que eu quero saber na verdade
Se a festividade irão respeitar
Qual é a fila, papai que eu enfrento
Pois um comprimento não pode faltar 
Se tá marcado até no calendário
Um grande aniversário , parabéns vou dar

O Nascimento de Jesus Querido
Meu bondoso amigo , ninguém foi lembrar
Infelizmente a Data Especial
É só comercial, desculpa pra gastar
Não tinha fila para ver Jesus
Que sofreu numa cruz , só para nos salvar
Qual é a fila que anda enfrentando ?
Passou mais um ano , vamos repensar

segunda-feira, 23 de dezembro de 2019

Doze mês Gerson Amaro

Doze mês
Gerson Amaro

Minha casinha no sítio saudade
Foi construída com meu coração
O seu reboco é barro de verdade
O piso é feito puro vermelhão 
Fogão de lenha perfuma a cozinha
Sua fumaça segue para o céu
Tem uma flor junto da minha santinha
Em homenagem tiro meu chapéu

Aqui que mora a felicidade
Aqui descansa o amigo caipira
Meu lugarzinho é simplicidade
E todo canto uma moda inspira
Um fusca verde
Na área guardado
E um valmet ano oitenta e seis
Aqui não tem dinheiro ajuntado
Mas sou feliz assim os doze mês

As criação conheço pelo nome
Que me conhecem só pelo meu cheiro
A natureza mata minha fome
O meu trabalho espalho no terreiro
Uma porteira protege meu mundo
Minha janela é minha televisão
Um sentimento que é tão profundo
Feito o poço lá no meu porão

Aqui que mora a felicidade
Aqui descansa o amigo caipira
Meu lugarzinho é simplicidade
E todo canto uma moda inspira
Um fusca verde
Na área guardado
E um valmet ano oitenta e seis
Aqui não tem dinheiro ajuntado
Mas sou feliz assim os doze mês

O por do sol parece um cinema
Onde Jesus é sempre o diretor
A lua chega com o seu dilema
E não encontra o sol, seu grande amor
As estrelinhas são as convidadas
E os pirilampos vem pra namorar
E neste brilho a caneta afiada
Faz uma moda pra eu poder cantar

Aqui que mora a felicidade
Aqui descansa o amigo caipira
Meu lugarzinho é simplicidade
E todo canto uma moda inspira
Um fusca verde
Na área guardado
E um valmet ano oitenta e seis
Aqui não tem dinheiro ajuntado
Mas sou feliz assim os doze mês

Surpresas e Promessas

Surpresas e Promessas
Gerson Amaro

Qual o sentido
De uma promessa
Que é em vão ?
Sonho contigo
Sob a luz de uma oração
Sou a surpresa
Que ninguém te prometeu
Sua beleza...
É a luz que Deus me deu...

Toda luz do sol
Seria pouco pra brilhar ...
Tôdo o céu
Toda nuvem, todo ar ...
Todo universo
Caberia em seu olhar
Quando me olha
Me afogo no seu  mar
Cheiro de infância
Meu passado te escolheu
Doce lembrança
Seu presente hoje sou eu
Quero um futuro
Um amor que anjo sente ...
Seja feliz ...
Serei feliz ...
Pra sempre !

quarta-feira, 18 de dezembro de 2019

Flor do Sertão Gerson Amaro

Flor do Sertão
Gerson Amaro

Ela era flor ...
Do começo ao fim
Sua educação
Um grande jardim
Um sorriso lindo
E sua atenção
Virou hoje tema
De mais um poema
De meu coração

Flor de sobrenome
Quase oração
O nordeste é lindo
Tens sua razão
Um flor tão linda
Fez morada irmão
Simples sobrenome
Simples que comove
Minha inspiração

Sou um jardineiro
Da escrita a mão
Planto poesias
Faço irrigação
O simples me encanta
Encantado então
Rosa sem espinho
Cruzou meu caminho
Rosa do sertão

Caboclo Cabra da Peste - GERSON AMARO

Caboclo Cabra da Peste - GERSON AMARO


Meu pagode é nordestino
Arrepare a emoção
Assunta estes meus verso
Nesta grande imensidão
Minha moda então começa
Deixo aqui a descrição
Meu nordeste minha viola
Minha vida minha historia
Minha eterna religião


Ariano Susassuna
Sempre minha inspiração
João Grilo e Chicó
Vivia de enganação
Enganou o cangaceiro
De um nó no cramulhão
Escrever, a sua vida
A fé na compadecida
O rei da imaginação


Meu mestre Luiz Gonzaga
Sempre foi Rei do Baião
Grande Lua foi o sol
Saudade imigração
Na seca daquela terra
Ele fez irrigação
Quanto pranto derramado
Asa Branca foi cantado
Como o Hino do Sertão


Patativa do Assaré
Escrevinhador dus bão
Versos na boca do povo
Bagagem do coração
Passarinho faz a rima
Mas esta em extinção
Saudade deste artista
O maior dos repentistas
Um poeta por missão


Jorge Amado fez historia
Até na televisão
Livro filme e teatro
Seu mundo , sua porção
A Tieta do agreste
Volta a terra com tostão
Salve grande Jorge amado
Sobrenome bem cravado
No verso da perfeição


Eu termino meu pagode
Como é a tradição
Não falei um grão de areia
No deserto da ilusão
Nem uma biblioteca
Cabe todo o meu sertão
Salve sempre o Nordeste
Caboclo Cabra da Peste
Nossa eterna gratidão

sábado, 7 de dezembro de 2019

Todo Mundo Igualado

Hoje saiu mais uma
Todo Mundo Igualado
Gerson Amaro

Hoje eu conto a diferença de dinheiro
Quem aqui o tempo inteiro gostaria de saber ?
O que o pobre tem na vida que ele vive
Se vive só no declive , e o seu jeito de viver ...
Então comparo a vida de um pobre amigo
Com um rico bem metido que acabei de conhecer
Em uma moda eu igualo o ser humano
Esse sempre foi meu plano e também meu entender

O amigo pobre vive numa casa boa
Bem do lado da lagoa que ele pesca pra comer
Em um ranchinho ele vive o dia inteiro
Com um pouco de dinheiro seu trabalho é colher
Em uma rede seu descanso é garantido
E a tarde com amigos eles juntam pra beber
O amigo rico trabalha a vida inteira
Pra no fim de sua carreira
Comprar o mesmo lazer

O amigo rico tem o dinheiro guardado
Anda de carro blindado
Com medo dele morrer
No fim do dia vai pra casa em seu descanso
Na cama o seu remanso nem tem tempo de viver
O amigo pobre trabalhou durante o dia
E agora sua alegria é chegar o anoitecer
Mesmo descanso mas em cama diferente
Mas com sonhos igualmente, juntos vão adormecer

No fim da vida não importa o adorno
E tão pouco o contorno que enfeitam pra você
No cemitério no alto é diferente
Mas é dentro do chão quente que se iguala pra valer
A sete palmos todo mundo é igualado
Meu pagode da o recado pra quem ama o poder
Até no céu seremos todos iguais
Não tem menos , não tem mais, mas entra só quem merecer

Bom dia , ótimo fim de semana a todos ...

www.gersonamaro.com

quinta-feira, 5 de dezembro de 2019

Uma pequena palestra na escola de Lucianopolis , falando sobre simplicidade , E Ariano Suassuna e Jessier Quirino

Hoje pude falar um pouco de minhas poesias para jovens da escola de minha cidade , tive a oportunidade de falar sobre Ariano Suassuna e Jessier Quirino , falar sobre o caipira e sua simplicidade ,consegui emocionar e plantar a semente do amor e da poesia , que são minhas bandeiras principais ...
Valeu a pena , sempre vale 😊

Achados e Perdidos Gerson Amaro




Achados e Perdidos
Gerson Amaro

Hoje encontrei, nos achados e perdidos
Um sorriso escondido
Que veio me encontrar
Sorriso lindo, mas meio desconcertado
Um sorriso apagado que queria só brilhar
Seu endereço, era claro o coração
Mas a tal da solidão, era hoje o seu lar
Calma sorriso, em breve vai ver seu dono
E então seu abandono, vai pra sempre acabar


Segui em frente, nesta busca incessante
Sei que era importante, um sorriso ajudar
Pois o sorriso assassina a saudade
E é a maior das verdades, que se pode então contar
Peço que tenha cuidado e compromisso
Não se perde um sorriso
Mas hoje vou lhe roubar
Saiba que roubo seu sorriso num momento
Mas é sempre um argumento, de poder me aproximar

Sua pergunta, se o dono eu encontrei
Logo eu responderei, não precisa se preocupar
Caso meus versos tenha posto em seu rosto
E um sorriso for exposto, quero muito lhe mostrar
Pegue um espelho e encontre o seu sorriso
Este é meu compromisso de minhas rimas ajuntar
O seu sorriso lhe encontra na resposta
É então minha proposta
De mostrar o seu olhar